Arquivo da tag: satisfação

Uma Idéia Na Cabeça E Muito Dinheiro No Bolso

Mas não aconteceu do dia pra noite. Sorte? Persistência? A pessoa certa no lugar certo? É uma união de coisas que, junto a identificação de um nicho de mercado, fizeram com que uma idéia para resolver um assunto pessoal, se transformasse em uma empresa milionária.

Mapa do Tesouro da Internet

Mapa do Tesouro da Internet

O site Buscapé foi vendido aos Sul-Africanos do Naspers em um negócio que envolveu US$ 342 milhões. Só não direi que a empresa partiu do zero para este valor atual em apenas 10 anos, pois inicialmente os sócios economizavam R$ 100 por mês de seus salários de estágio, investindo numa ferramenta de internet para comparar preços de produtos vendidos nas lojas, tudo para adquirir uma impressora. Não tinham o intuito de ficar milionários, muito menos viajar pelo mundo de férias por alguns anos. Queriam apenas resolver um assunto pessoal, facilitar um processo de busca, quando se descobriu que ninguém havia pensado nisso até então.

No tempo das cavernas a propaganda era feita de boca a boca, talvez com o uso de fumaça. Com o rádio, a divulgação passou a ser mais difundida, e logo em seguida a TV fez com que o marketing criasse novos desejos de consumo. A grande questão sempre foi atingir um maior número de pessoas, seja qual fosse o segmento. A poucas décadas atrás surgiu uma ferramenta que cumpre bem esse papel, de forma praticamente instantânea. A internet. Com ela novas idéias apareceram, novas maneiras de facilitar nossas vidas, mundando hábitos, criando novos desejos, novas formas de divulgação. E quem identificou as necessidades antes, criando formas simples e eficientes para se atingir o público, quem entendeu como a internet deve se incluir no marketing e comunicação, se tornou milionário.

Romero Rodrigues Presidente do Buscapé

Romero Rodrigues Presidente do Buscapé

Mas de onde vem grande parte da receita do site? Ao fazer uma busca de preços no Buscapé, se o consumidor clica sobre determinado produto cadastrado, o lojista detentor deste paga pelo clique ao Buscapé, mesmo que a venda não seja concluída. O site hoje está em diversos países, captando e fazendo comparações de preços de diversas lojas virtuais, é um negócio milionário, e eu nunca cliquei no seu endereço eletrônico para pesquisar ou comprar o que quer que fosse. Confesso que a primeira vez foi essa semana, quando da divulgação de sua venda ao Naspers. Se é uma empresa de sucesso, alguém está clicando. Seja aqui no Brasil, seja na África.

Penso que da mesma forma que empresas de internet existem e fazem novos ricos pelo mundo, sem mesmo você ter participação ou conhecimento, muitas novas formas de enriquecer com a rede de computadores podem ser identificadas. Alguns dados divulgados pelo IBGE contribuem para acreditar nisto. No Brasil em cada 10 domicílios, 3 possuem PC, são 18 milhões de computadores para 191 milhões de brasileiros, e destes apenas 14 milhões estão conectados a internet. Ou seja, são 31,2% de domicílios brasileiros com computador, sendo que destes, somente 24% possuem acesso a internet. Outros dados interessantes mostram a grandeza do nosso país, sua concentração e desigualdades. Destes 14 milhões de PC´s no Brasil, 10 milhões estão localizados na região sudeste. O telefone, que é uma invenção de 1875, seja na forma residencial ou celular, ocupa pouco mais de 80% das casas brasileiras. Isto mostra o potencial de crescimento, identificação de novos nichos, de surgimento de novas idéias, que a internet nos reserva.

O Brasil é um país que não incentiva o surgimento de novas empresas. Não oferece condições para o desenvolvimento do empreendedorismo. Isto está fundido na cabeça das famílias, que preferem ver o filho entrar em uma empresa, saindo dela aposentado depois de 30 anos. Uma legião de funcionários acomodados, medrosos, que possuem boas idéias, mas não tem apoio nem mesmo da própria família para buscar a satisfação com seu próprio negócio. A provável prosperidade morre no primeiro, “não vai dar certo, não seja louco”. O apoio também não acontece nas universidades. Por outro lado, nosso país tem muito a crescer, pois esta nova geração já nasce conectada, com um acesso maior a informação. O público da web pode ser considerado mais qualificado, quando se comparado ao que não a utiliza. Um maior acesso a estas tecnologias pode homogeneizar o povo brasileiro, oferecendo maiores oportunidades ao atingir mais pessoas.

Curiosidade

Curiosidade

Falta de dinheiro e fracassos iniciais não são desculpas. Procurem ler a biografia do homem mais rico do Brasil, o bilionário Eike Batista, que começou comprando pedras preciosas em pequenas quantidades, com dinheiro emprestado e hoje possui negócios em diferentes áreas, um empreendedor nato. Outro exemplo é Silvio Santos, o grande comunicador, que fez fortuna vendendo inicialmente canetas, passando por propagandas de rádio, hoje dono de uma grande emissora de TV. Estes são estímulos, que agora somados a história da empresa Buscapé e seus fundadores, vem para acrescentar os exemplos de sucesso em nosso país, pessoas que transformam sua vocação em maneiras de ganhar dinheiro, muito dinheiro.

Transformar informação em conhecimento, persistência, curiosidade, prazer em descobrir coisas novas, inovação e novos milionários surgirão.

Músicas ouvidas durante o postVivendo do Ócio – Terra Virar Mente; Oh, Não!; Meu Precioso; É Melhor Pensar Duas Vezes; Dilema; Fora, Mônica; Seja Como Quiser; Viés; Lado Ruim, Hey!Hey!; Caindo na Estrada; Rock Pub Baby; Lado Ruim PT II; Amor Em Fúria. Móveis Coloniais de Acaju – Perca Peso (A Terceira Metade do Meu Estresse); Seria o Rolex (Ego e Latrina); Aluga-se-vende (Sujeito a Mudança); Copacabana (Devaneios de Um Cubano Cubista); Menina-moça (A Receita Que Ofélia Não Ensinou); Menina-moça (A Receita Que Ofélia Não Ensinou); Esquilo Não Samba (O Triste e Recorrente Medo); E agora, Gregório (Metamorfossa); Swing hum e meio (O Homem, a Verdade e a Castanha); Do Mesmo Ar (Pra não Dizer que Não Somos Melosos); Sadô-masô (A Vida é Tão Fácil Para Quem Não a Vive); Receio do Remorso (Remorso do Receio). (Destaque para todas).

Anúncios

A História das Coisas

Já se perguntou de onde vem todas as coisas que compramos, e pra onde elas vão?

Vamos refletir…


Poupar Dinheiro

Para poupar dinheiro não é preciso ser um milionário, não é preciso ganhar muito. Basta ser um pouco pão duro e viver com menos do que você recebe. João, que por exemplo ganha mil reais, possui as seguintes despesas em determinado mês:

  • Celular = R$ 50,00
  • Cartão de Crédito = R$ 250,00
  • Baladas = R$ 200,00
  • Prestação do carro = R$ 300,00
  • Academia = R$ 50,00
  • Tv a cabo/Internet = R$ 100,00
  • Outros = R$ 100,00

  TOTAL = R$ 1.050,00

Ou seja, além de não poupar nada, João está usando o limite do cheque especial do banco. Como os juros são elevados, se este limite for usado todos os meses, uma parte dos rendimentos de João não serão revertidos para seu próprio usufruto. Se João quiser continuar com o mesmo padrão de vida, mesmo estando no vermelho, a situação só tende a piorar. Pessoas que estão nesta situação geralmente passam a pagar somente o valor mínimo da conta do cartão de crédito, ai sim vira uma bola de neve. Pois além de não poupar nada, o sujeito está completamente individado. João é burro, não sabe poupar. 

Este é o perfil de consumo de várias pessoas. Apesar de errado, para estes o que importa é a satisfação imediata, é aquela blusa que mesmo não precisando, tenho que comprar porque está na promoção e ainda parcelam em 10 vezes. É a TV de plasma que agora baixou de preço, e para fazer sucesso com os vizinhos tenho que comprar pra ontem, mesmo com a TV 29 semi nova que tenho em casa. Estas pessoas não se importam com os outros gastos que já estão previstos, querem viver um padrão de vida diferente dos seus rendimentos. 

Se para sobreviver já está difícil, então como vou poupar?

Realmente não é possível economizar, sem que para isto sobre algum dinheiro todo mês. Existem duas alternativas para começar a poupar:

  1. Aumentar os rendimentos, passando a ganhar um salário maior (chama o chefe pra uma conversa reservada e faz uma pressão dizendo que recebeu várias outras propostas, ele vai rir de você por dentro, mas não custa nada tentar). Aumentar os rendimentos com um trabalho extra (vai viver só para trabalhar, ficar estressado e ainda corre o risco de ser corno);
  2. Readequar os seus gastos, mudar seus hábitos de consumo, gastar menos do que você recebe no fim do mês.

Como aumentar os rendimentos, não é uma tarefa das mais simples, fica mais fácil a segunda alternativa.

Para início de conversa, você pode relacionar todos os seus gastos e dividí-los por categorias. Assim descobre-se o que pode ser cortado ou reduzido. Na forma de lista, como no exemplo:

RECEITAS
Salários
Outros
 
DESPESAS FIXAS: Obrigatórias
Prestação da casa, aluguel, condomínio, IPTU
Prestação do carro, seguro do carro, IPVA
Plano de saúde
Plano de aposentadoria
Outros
 
DESPESAS FIXAS: Não-obrigatórias
Colégio particular
Academia, cursos
TV a cabo, internet
Empregada doméstica
Estacionamento
Outros
 
DESPESAS VARIÁVEIS: Obrigatórias
Alimentação
Água, luz, gás
Telefone fixo
Transporte
Outros
 
DESPESAS VARIÁVEIS: Não-obrigatórias
Celular
Comer fora
Viagens
Bares, baladas
Cinema, teatro, futebol
Outros
 
TOTAL DE RECEITAS
TOTAL DE DESPESAS
SALDO (receitas menos despesas)

O que pode ser feito:

  • Reduzir as despesas variáveis não-obrigatórias. São considerados gastos supérfluos (você não vai morrer se ficar sem). Caso você não queira eliminá-los por completo, pode limitar o seu consumo;
  • Reduzir as despesas variáveis obrigatórias. Que tal ir de ônibus pro trabalho? Ou até mesmo dividir a carona com outras pessoas, usando o carro semana sim, outra não. Procurar se alimentar mais vezes em casa (além de economizar você tem certeza que está comendo alimentos bem preparados com relação a qualidade e higiene). Desligar os equipamentos que mesmo sem uso consomem energia;
  • Cortar as despesas fixas não-obrigatórias. Cada pessoa possui sua prioridade. Como cortar cursos por exemplo, se estes podem nos garantir uma condição financeira melhor no futuro? Como cortar a internet e ficar sem ver aquele blog que você gosta? Para esta categoria de despesas é complicado reduzir gastos, a questão é eliminar ou não;
  • Cortar as despesas fixas obrigatórias. Esta categoria de despesas deve ser avaliada por último, por se tratar de gastos que chova ou faça sol, estarão lá todo mês. Não é possível reduzir o valor do IPTU, ou uma prestação de carro ou apartamento. A não ser que você troque o carro, o apartamento, ou saia do plano de saúde.

Reduzir, cortar, só não vá perder a cabeça.
Reduzir, cortar, só não vá perder a cabeça.

Não é tarefa simples, mas também não é nada impossível. Não existe mágica, apenas gaste menos do que você recebe. Basta mudar os hábitos que foram adquiridos, sem um controle correto sobre os rendimentos. Como cada um possui um perfil de consumo, isto pode exigir pequenas ou grandes mudanças. Faça essa pergunta:
Para onde vai o suado dinheiro de todo mês?

Faça a sua lista, controle seus gastos e comece a poupar, para então começar a investir. 

Músicas ouvidas durante o post: 311 – Do You Right; Feels So Good; My Stoney Baby; Visit; Welcome; 1, 2, 3; Taiyed; Omaha Style; Homebrew; 8:16 am; Hey You; Amber; Champagne; From Chaos; I´ll Be Here Awhile; You Wouldn´t Believe; Down; Don´t Stay Home; Purpose; Whiskey and Wine; Long For The Flowers; Speak Easy; Don´t Dwell; Give Me a Call; Come Original; Eons; Large in The Margin; Life is Not a Race; Beautiful Disaster; No Control; Stealing Happy Hours; Transistor; Use of Time. (Destaque para todas).


%d blogueiros gostam disto: