Arquivo da tag: pergunta

Poupar Dinheiro

Para poupar dinheiro não é preciso ser um milionário, não é preciso ganhar muito. Basta ser um pouco pão duro e viver com menos do que você recebe. João, que por exemplo ganha mil reais, possui as seguintes despesas em determinado mês:

  • Celular = R$ 50,00
  • Cartão de Crédito = R$ 250,00
  • Baladas = R$ 200,00
  • Prestação do carro = R$ 300,00
  • Academia = R$ 50,00
  • Tv a cabo/Internet = R$ 100,00
  • Outros = R$ 100,00

  TOTAL = R$ 1.050,00

Ou seja, além de não poupar nada, João está usando o limite do cheque especial do banco. Como os juros são elevados, se este limite for usado todos os meses, uma parte dos rendimentos de João não serão revertidos para seu próprio usufruto. Se João quiser continuar com o mesmo padrão de vida, mesmo estando no vermelho, a situação só tende a piorar. Pessoas que estão nesta situação geralmente passam a pagar somente o valor mínimo da conta do cartão de crédito, ai sim vira uma bola de neve. Pois além de não poupar nada, o sujeito está completamente individado. João é burro, não sabe poupar. 

Este é o perfil de consumo de várias pessoas. Apesar de errado, para estes o que importa é a satisfação imediata, é aquela blusa que mesmo não precisando, tenho que comprar porque está na promoção e ainda parcelam em 10 vezes. É a TV de plasma que agora baixou de preço, e para fazer sucesso com os vizinhos tenho que comprar pra ontem, mesmo com a TV 29 semi nova que tenho em casa. Estas pessoas não se importam com os outros gastos que já estão previstos, querem viver um padrão de vida diferente dos seus rendimentos. 

Se para sobreviver já está difícil, então como vou poupar?

Realmente não é possível economizar, sem que para isto sobre algum dinheiro todo mês. Existem duas alternativas para começar a poupar:

  1. Aumentar os rendimentos, passando a ganhar um salário maior (chama o chefe pra uma conversa reservada e faz uma pressão dizendo que recebeu várias outras propostas, ele vai rir de você por dentro, mas não custa nada tentar). Aumentar os rendimentos com um trabalho extra (vai viver só para trabalhar, ficar estressado e ainda corre o risco de ser corno);
  2. Readequar os seus gastos, mudar seus hábitos de consumo, gastar menos do que você recebe no fim do mês.

Como aumentar os rendimentos, não é uma tarefa das mais simples, fica mais fácil a segunda alternativa.

Para início de conversa, você pode relacionar todos os seus gastos e dividí-los por categorias. Assim descobre-se o que pode ser cortado ou reduzido. Na forma de lista, como no exemplo:

RECEITAS
Salários
Outros
 
DESPESAS FIXAS: Obrigatórias
Prestação da casa, aluguel, condomínio, IPTU
Prestação do carro, seguro do carro, IPVA
Plano de saúde
Plano de aposentadoria
Outros
 
DESPESAS FIXAS: Não-obrigatórias
Colégio particular
Academia, cursos
TV a cabo, internet
Empregada doméstica
Estacionamento
Outros
 
DESPESAS VARIÁVEIS: Obrigatórias
Alimentação
Água, luz, gás
Telefone fixo
Transporte
Outros
 
DESPESAS VARIÁVEIS: Não-obrigatórias
Celular
Comer fora
Viagens
Bares, baladas
Cinema, teatro, futebol
Outros
 
TOTAL DE RECEITAS
TOTAL DE DESPESAS
SALDO (receitas menos despesas)

O que pode ser feito:

  • Reduzir as despesas variáveis não-obrigatórias. São considerados gastos supérfluos (você não vai morrer se ficar sem). Caso você não queira eliminá-los por completo, pode limitar o seu consumo;
  • Reduzir as despesas variáveis obrigatórias. Que tal ir de ônibus pro trabalho? Ou até mesmo dividir a carona com outras pessoas, usando o carro semana sim, outra não. Procurar se alimentar mais vezes em casa (além de economizar você tem certeza que está comendo alimentos bem preparados com relação a qualidade e higiene). Desligar os equipamentos que mesmo sem uso consomem energia;
  • Cortar as despesas fixas não-obrigatórias. Cada pessoa possui sua prioridade. Como cortar cursos por exemplo, se estes podem nos garantir uma condição financeira melhor no futuro? Como cortar a internet e ficar sem ver aquele blog que você gosta? Para esta categoria de despesas é complicado reduzir gastos, a questão é eliminar ou não;
  • Cortar as despesas fixas obrigatórias. Esta categoria de despesas deve ser avaliada por último, por se tratar de gastos que chova ou faça sol, estarão lá todo mês. Não é possível reduzir o valor do IPTU, ou uma prestação de carro ou apartamento. A não ser que você troque o carro, o apartamento, ou saia do plano de saúde.

Reduzir, cortar, só não vá perder a cabeça.
Reduzir, cortar, só não vá perder a cabeça.

Não é tarefa simples, mas também não é nada impossível. Não existe mágica, apenas gaste menos do que você recebe. Basta mudar os hábitos que foram adquiridos, sem um controle correto sobre os rendimentos. Como cada um possui um perfil de consumo, isto pode exigir pequenas ou grandes mudanças. Faça essa pergunta:
Para onde vai o suado dinheiro de todo mês?

Faça a sua lista, controle seus gastos e comece a poupar, para então começar a investir. 

Músicas ouvidas durante o post: 311 – Do You Right; Feels So Good; My Stoney Baby; Visit; Welcome; 1, 2, 3; Taiyed; Omaha Style; Homebrew; 8:16 am; Hey You; Amber; Champagne; From Chaos; I´ll Be Here Awhile; You Wouldn´t Believe; Down; Don´t Stay Home; Purpose; Whiskey and Wine; Long For The Flowers; Speak Easy; Don´t Dwell; Give Me a Call; Come Original; Eons; Large in The Margin; Life is Not a Race; Beautiful Disaster; No Control; Stealing Happy Hours; Transistor; Use of Time. (Destaque para todas).

Anúncios

A Lógica do Cisne Negro

Você já viu um et? Acredita que eles existem? Se você não acredita, talvez seja por uma simples razão. Você nunca viu um.

Talvez você não tenha olhado direito ao seu redor.

Talvez você não tenha olhado direito ao seu redor.

A lógica funciona também para os cisnes, que até que se prove o contrário são todos brancos. Mas para o libanês Nassim Nicholas Taleb, ex operador do mercado de ações, especialista em finanças e crítico da indústria, os cisnes negros também existem. Ele é o autor do Best Seller “A Lógica do Cisne Negro”, que ilustra a fragilidade de nosso conhecimento, com relação a falta de preparo para o acontecimento de situações raras e talvez únicas, ou seja, a probabilidade de ocorrer o improvável.  

No livro, são abordadas questões referentes a falta de visão para eventos aparentemente impossíveis. E isto não ocorre apenas em outros países, com outras famílias. Acontece com você! Cada um de nós possui um exemplo de uma mudança repentina no rumo de nossas vidas, algo que não estava planejado e mesmo assim aconteceu, como por exemplo a escolha da faculdade que cursamos, o local de moradia, encontrar alguém que não víamos a anos, encontrar cinquenta reais na rua. São situações que fogem ao nosso controle. Mesmo assim, pessoas ainda tendem a agir como se o óbvio fosse o mais esperado, mostrando a limitação do aprendizado calcado apenas em observações do cotidiano, impondo limites ao conhecimento.

cisne

O livro que ficou famoso após o agravamento da crise do mercado imobiliário nos EUA, trata da incerteza, momentos raros que mudam todo o trajeto sem aviso prévio. A disseminação da internet, o sucesso do GOOGLE, o tsunami no oceano Pacífico em 2004, os ataques de 11 de setembro, são apenas alguns exemplos de fenômenos que o autor chama de “Cisne Negro”. E quase tudo a sua volta pode estar enquadrado nesta definição. Para Taleb, devemos dar relevância a aquilo que não sabemos. Eventos que pegam todos de surpresa, ocasionando resultados impactantes. O autor chama de “tripé da opacidade”:

  • Ilusão da compreensão: Todos acham que sabem o que se passa no mundo. Porém este é bem mais complexo;
  • Distorção retrospectiva: Organização dos fatos de forma mais simples do que a verdadeira realidade;
  • Sobrevalorização da informação factual: Idealização dos fatos de maneira platônica. Tudo que irá acontecer, parece mais razoável e previsível.

Ledo engano, pois estamos constantemente a mercê do inesperado.

Somos hábeis na construção de frases: Como não pensei nisto antes? Como ele foi deixar isto acontecer? Que burro, dá zero pra ele.

Depois que passou é fácil falar

Depois que aconteceu é fácil falar.

Agimos como se tudo fosse acontecer naturalmente, como se somente existissem cisnes brancos. Ignoramos os problemas passados e a partir deles, não adquirimos a precaução necessária para as possíveis adversidades. “…Um pequeno número de cisnes negros explica quase tudo no mundo, do sucesso de idéias, religiões, às dinâmicas de eventos históricos e elementos de nossas vidas pessoais…” O efeito dos cisnes negros vem só aumentando “…o mundo começou a se tornar mais complicado, e os eventos comuns, aqueles que discutimos e estudamos e tentamos prever por meio de leitura de jornais, tornam-se cada vez menos importantes.” O que você sabe, não pode machucá-lo. Portanto, não foque somente no específico, esteja atento ao que acontece no geral. Não seja ingênuo e tão pouco arrogante em relação a aquilo que acha que sabe. Abra os olhos e esteja preparado para identificar um cisne negro.

Respondendo a primeira pergunta, eu nunca vi um et, mas acredito que eles existem.

 

 

Músicas ouvidas durante o post: Noel Gallagher (First Noel Demo Tapes 1989)– What’s It Got to Do with You?; Hey You; What’s Been Happenin’?; But What If…; Gotta Have Fun; Noel Gallagher (The Dreams We Have As Children)- (It’s Good) To Be Free (unplugged); Talk Tonight (unplugged); Fade Away (unplugged); Cast No Shadow (unplugged); Half The World Away (unplugged); The Importance of Being Idle (unplugged); The Butterfly Collector (unplugged); All You Need is Love (unplugged); Don´t Go Away (unplugged); Listen Up (unplugged); Sad Song (unplugged); Wonderwall (unplugged); Slide Away (unplugged); There is a Light That Never Goes Out (unplugged); Don´t Look Back in Anger (unplugged); Married With Children (unplugged). (Destaque para todas).


%d blogueiros gostam disto: