Arquivo da tag: cinema

O Que o Governo Faz Com Nosso Dinheiro?

Como Disse Al Capone: “Não entendo como alguns escolhem o crime, quando há tantas maneiras legais de ser desonesto”.

Como bem disse o jornalista, o povo é estúpido e não reage. Se o dinheiro arrecadado com impostos fosse melhor empregado, não precisaríamos pagar plano de saúde, as ruas teriam mais segurança, as estradas seriam menos esburacadas, as escolas públicas teriam mais qualidade, dentre outras coisas.

Segundo o IBPT – Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, em 2008 os tributos arrecadados pelo Governo passaram de R$ 1.000.000.000 (quantos zeros, mas é isso mesmo R$ 1 trilhão), valor que representa quase 40% do PIB brasileiro no mesmo período. Pra você ter uma idéia do montante arrecadado, se esse valor fosse dividido entre a população brasileira, era como se cada indivíduo desembolsasse mais de R$ 5 mil somente em tributos, o que dá quase R$ 15 por dia. Ou seja, é o dinheiro que você poderia usar para usufruto próprio, indo ao cinema, teatro, restaurantes, comprando um CD, um livro. Isso se você quiser gastá-lo no mesmo dia, porque economizando o valor total, você também poderia fazer uma viagem internacional no final ano, como fazem os políticos.

A diferença é que o dinheiro é seu. 

Mas já que temos que pagar estes impostos, que estes sejam empregados de maneira produtiva e para o bem estar da população brasileira. O contribuínte, ou seja, eu, você, todos nós pagamos metade do valor de um carro em impostos. O mesmo vale para a água mineral, que é necessária para nossa sobrevivência. E quem sofre mais com os impostos? Justamente a população com menor poder aquisitivo. Que tem o dinheiro contado para abastecer a geladeira em casa.

A carga tributária no Brasil é bastante elevada considerando os padrões internacionais, e só vem aumentando ao longo dos anos. O que ganhamos com isto? A corrupção impera em nosso país. Usam nosso dinheiro para viagens particulares, festas, compra de castelos, mansões, carros, muito luxo e outras mordomias. Sabe qual o nosso problema? Ficamos aplaudindo o que foi dito no vídeo, e depois esquecemos. É preciso fiscalização da população, principalmente com aqueles políticos que ganharam seu voto na última eleição. Escolher bem em quem votar. Ficar de olho. Todos nós devemos ser como o jornalista Luis Carlos Prates, que falou em nome de todos os brasileiros.

Para os políticos o luxo. Para o povo o lixo?

 

Músicas ouvidas durante o postTim Maia – Reu Confesso; Gostava Tanto de Você; Primavera (Vai Chuva); Azul da Cor do Mar; Baby (ao vivo); Do Leme ao Pontal (ao vivo); Um Dia de Domingo (ao vivo); Gostava Tanto de Você (ao vivo).  (Destaque para todas).


Pirataria Contemporânea

Os piratas da atualidade não tem uma perna de pau, não usam espadas e também não buscam saquear navios com baus de ouro. Seu ramo de atuação está mais moderno. Os piratas contemporâneos agora trabalham na distribuição barata ou gratuíta de filmes, músicas e livros. Estes piratas “batem de frente” com os grandes da indústria do entretenimento, utilizando a informática e a internet como arma.

Só escolher...

Só escolher...

A pirataria fez com que a indústria da música fosse reinventada. Hoje, dificilmente bandas vão ganhar os discos de ouro que eram entregues nos programas de auditório, pois o disco físico não vende como antigamente. Aliás este “antigamente é questão de alguns poucos anos atrás”. Lembro que quando comprava um CD, mesmo que não gostasse de todas as faixas contidas nele, passava a aprender a gostar de tanto ouvir. Era um prazer enorme ter o contato com o encarte, com as fotos, as letras. Hoje a música está mais descartável. É como simpatizar com uma pessoa logo no primeiro contato. Ou você gosta, ou vai pra lixeira.

A questão dos direitos autorais é bastante delicada. Com o avanço da tecnologia, hoje todos possuem câmeras digitais, ipods, pen drives. Transmitir informação através da internet está cada dia mais fácil. Com a globalização, temos acesso rápido a novidades e nunca estamos satisfeitos, queremos sempre mais e mais. Então, muitas coisas que são fotografadas, gravadas e armazenadas podem ser consideradas violação de direitos autorais. E quem se utiliza destas ferramentas são principalmente os mais jovens que tem uma outra visão sobre o mundo, que tem vontade de mudar, de ver e fazer acontecer tudo de uma forma diferente.

A pirataria que inicialmente foi vista (e ainda o é) como prejudicial, até mesmo por aqueles que se utilizam dela (atire uma pedra quem nunca viu, ouviu, ou leu algo pirata), veio para mudar as regras do mundo capitalista. Com ela as empresas são forçadas a se reinventar. Novas formas de distribuição e consumo de informação devem ser propostas, fazendo com que o consumidor final (todos nós) esteja mais satisfeito. Mesmo não gastando na compra de CD´s, a pessoa não deixa de gostar de música. O lucro para seu ídolo vem de outra forma, através de compra de camisetas e shows.

Oasis - Maine Road

Oasis - Maine Road

Um exemplo antigo relacionado a pirataria que pode ilustrar bem o que acontece na atualidade, foi a invenção do fonógrafo em 1877 por Thomas Edison. Enquanto trabalhava neste projeto, reproduzia em seu invento “Mary Tinha um Carneirinho”.  Os músicos que ganhavam dinheiro tocando ao vivo esta música, acusaram-no de violação de direitos autorais e imaginaram que com o fonógrafo, os músicos ficariam sem trabalho, acabando até mesmo com a música em si. É o que ocorre hoje com os downloads. Assim, foi inventado o sistema de pagamento de royalties. Thomas Edison inventou também o cinetógrafo (máquina de filmar), o cinetoscópio (caixa com imagens vistas em seu interior) e o vitascópio (projetor de filmes em tela). Edison, exigiu o pagamento de uma licença para quem quisesse utilizar seus inventos. Assim, alguns piratas cineastas da época, mudaram-se para continuar produzindo seus filmes, sem ter que pagar a licença. Através disto, os primeiros estúdios de Hollywood foram criados, como a FOX films.

Convenhamos, nada tira o prazer de ter um livro impresso em mãos, poder ler deitado numa rede, ou estar sentado na areia, hora lendo, hora observando o mar. Nada tira o prazer de estar numa sala de cinema, para ver aquele filme de ação numa tela gigante. Ou aquela comédia com 300 pessoas rindo com você. Sem contar sentar na última poltrona com a namorada, no escurinho do cinema…

cinema-4

A empresa contemporânea, para ser competitiva precisa aprender a se reinventar. Pesquisar o mercado, entender o seu consumidor, antecipar tendências. A pirataria contemporânea é um caminho sem volta.

 

Músicas ouvidas durante o post: Nei Lisboa – Translucidação; Côte D’Azur; Bela; Confissão; Clichê; Mundos Seus;  Tropeço; A Verdade Não Me Ilude; The Importance Of Being Idle (Oasis cover); Muito. (Destaque para todas).  


%d blogueiros gostam disto: