Arquivo do dia: 07/03/2009

A Crise Segundo Albert Einstein

O físico alemão Albert Einstein é um grande exemplo de superação. Aos 3 anos de idade apresentava dificuldades em se comunicar. Na primeira tentativa em ingressar na universidade, acabou reprovado. Mesmo sendo aluno acima da média, era considerado mais lento que os colegas de sala na resolução de problemas matemáticos. Dizem até que reprovou na matéria que mais tarde iria consagrá-lo com um prêmio Nobel. Como no livro Pai Rico Pai Pobre, Einstein sofreu influência positiva de um jovem estudante de medicina, o que suscitou no garoto de 10 anos o gosto pela leitura de obras mais elaboradas. Sua mente brilhante não estava somente voltada a cálculos matemáticos, o que pode ser demonstrado em sua opinião a respeito dos momentos de crise:  

“Não pretendemos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo. A crise é a melhor benção que pode ocorrer com pessoas e países, porque a crise traz progressos. A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura. É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias. Quem supera a crise, supera a si mesmo, sem ficar superado.”

 

A superação, é importante em todos os obstáculos.

A superação é importante em todos os obstáculos.

 

“Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise é a crise da incompetência. O incoveniente das pessoas e dos países é a esperança de encontrar as saídas e as soluções fáceis. Sem crise não há desafios. Sem desafios, a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há mérito. É na crise que aflora o melhor de cada um. Falar de crise é promovê-la e calar-se sobre ela é exaltar o conformismo. Em vez disso, trabalhemos duro. Acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar para superá-la.” 

Albert Einstein

 


%d blogueiros gostam disto: